Skip to main content

A ambição de tornar São Bernardo do Campo uma das principais referências em transformação digital pública do Brasil alcança em 2021 um marco importante: passados cinco anos desde o início da transição para o governo digital, a cidade concluiu a migração de assuntos e serviços públicos do mundo “físico” para o meio eletrônico. Pioneira na adesão de novas tecnologias dedicadas à gestão pública no Grande ABC, a Prefeitura de São Bernardo do Campo intensificou a virtualização de serviços disponibilizados aos cidadãos durante a pandemia de covid-19, quando digitalizou mais de 400 novos assuntos (classes processuais) referentes à administração pública. Esse avanço – feito em tempo recorde – contribuiu para que o município chegasse aos 900 procedimentos ofertados de forma totalmente digital.

Vale ressaltar que 257 dessas ações digitalizadas são dedicadas ao acesso dos mais de 800 mil habitantes da cidade por meio do PRODIGI, portal online – cujo sistema é desenvolvido pela Softplan -, que engloba ampla gama de serviços municipais de forma fácil, intuitiva, eficiente e mais transparente. Ou seja, o munícipe consegue realizar solicitações e cadastros, aplicar documentos e acompanhar andamentos processuais de qualquer lugar, em tempo real, e em poucos cliques. Isto sem precisar gastar ou correr riscos de se deslocar até os órgãos públicos para ser atendido, evitando filas e reduzindo o tempo de espera para a conclusão de demandas, muitas vezes consideradas morosas quando relacionadas aos meios tradicionais de tramitação de documentos.

transformação tecnológica da Prefeitura de São Bernardo do Campo começou a ser implantada aos poucos em 2016 apenas em áreas estratégicas e de maior demanda, por uma decisão da própria administração. À época, a “virada” do governo analógico para o digital se deu sob certa resistência de parte dos servidores que ainda eram pouco familiarizados aos sistemas de gestão de documentos digitais e porque eles não tinham referências nos municípios próximos. Vencida a barreira inicial, sobretudo com auxílio de capacitações para a formação de novas competências e mudança para uma cultura digital, a automação de processos se espalhou por diferentes setores da Prefeitura.

Diante da pandemia a necessidade de concluir a transformação ficou ainda mais evidente e foi o meio encontrado para garantir a otimização das rotinas de trabalho, uma adaptação mais fluida ao trabalho remoto/híbrido e a manutenção de serviços essenciais para a população de forma segura, célere e eficiente. Se até um ano atrás ao menos 20% dos assuntos que tramitam na prefeitura ainda eram iniciados no modo físico, na atualidade, a prefeitura de São Bernardo do Campo zerou o cadastro de novos processos físicos. É, portanto, dona de uma gestão pública 100% digital.

Matéria Completa: Jornal Abc do abc

 

Do governo analógico ao digitalizado | São Bernardo do Campo 100% digital