O processo de gestão, operação e manutenção rodoviária é formado por atividades complexas. Grande parte das tarefas é feita de forma manual. Para garantir que sejam realizadas com exatidão, é necessário contar com procedimentos de conferência que acabam atrasando a finalização das atividades.

No entanto, o problema pode ser resolvido com o uso de ferramentas adequadas. Um sistema de gestão digital, por exemplo, auxilia no desenvolvimento de todas as atividades, tornando-as mais ágeis, simples e eficientes. Além disso, o sistema garante a segurança no processo. O SIDER (Solução Integrada para Departamentos de Estradas de Rodagem), da Softplan, conta com recursos que solucionam problemas específicos da manutenção rodoviária. Conheça a ferramenta e veja como ela pode te ajudar.

Gestão eficiente é fundamental para a manutenção rodoviária

A Pesquisa de Rodovias da Confederação Nacional do Transporte (CNT), realizada em 2019, mostra que a situação das rodovias piorou e a quantidade de pontos críticos aumentou. Segundo o levantamento, 59% da malha rodoviária pavimentada têm algum problema e foram consideradas regulares, ruins ou péssimas pelos entrevistados.

Para o diretor-executivo da CNT, Bruno Batista, o grande problema está na manutenção das rodovias. As obras de melhoria realizadas têm validade e a falta de manutenção causa o desgaste nos trechos.

Apesar de alguns investimentos públicos, a manutenção rodoviária depende de outros fatores, como, por exemplo, a gestão. A falta de eficiência no processo de gestão pode impactar os projetos, causar atrasos e comprometer os orçamentos para obras futuras.

A execução das ações necessárias em um projeto de manutenção rodoviária é complexa. Depende do mapeamento dos trechos que precisam de reparos, do planejamento e da emissão das ordens de serviço. Além disso, é preciso acompanhar o trabalho e fazer a prestação de contas. Um procedimento que muitos Departamentos de Estradas de Rodagem (DERs) ainda fazem de forma totalmente manual.

O maior desafio enfrentado pelos DERs está em registrar os serviços de manutenção executados e prestar contas de forma eficiente. Isso porque a principal ferramenta utilizada nestes casos é o Excel. Um recurso que não mantém as informações atualizadas e não é seguro.

Sistema de Administração da Manutenção: a eficiência no planejamento e na execução dos reparos rodoviários

A solução para enfrentar os obstáculos na gestão da manutenção rodoviária é investir em tecnologia. O SIDER é uma ferramenta desenvolvida pela Softplan para atender a gestão rodoviária de forma completa.

O sistema é dividido em quatro verticais:

  • Gestão de contratos de obras;
  • Gestão de receitas;
  • Gestão da fiscalização rodoviária;
  • Gestão da manutenção rodoviária.

As quatro verticais são distribuídas em 19 módulos que atendem necessidades específicas de todos os processos realizados pelos Departamentos de Estradas de Rodagem (DERs). No caso da gestão de operação e manutenção rodoviária, a administração pública pode contar com o módulo SAM (Sistema de Administração da Manutenção).

O que é o SAM?

O Sistema de Administração da Manutenção (SAM) é um dos módulos do SIDER, que atende a gestão da manutenção rodoviária. A solução gerencia o planejamento e o controle da manutenção da malha rodoviária, de forma periódica e preventiva.

Na ferramenta, o DER pode fazer o planejamento, o acompanhamento e a gestão de todas as etapas do processo de manutenção, de forma automática. Assim, a eficiência em cada atividade é maior, o tempo e os recursos são otimizados e nenhuma etapa ou informação se perde ou é esquecida.

O processo começa com a padronização de critérios e procedimentos em todas as fases do projeto, como conservação, planejamento, custos, etc. Desta forma, a manutenção pode ser feita cumprindo os padrões técnicos exigidos e replicando o padrão original em que a rodovia foi construída. As informações adicionadas ao sistema deverão ser consultadas e atualizadas de acordo com o andamento do projeto.

Por se tratar de um sistema digital, o SAM, é possível visualizar o cenário atual e futuro, ter controle técnico e consultar, a qualquer momento, as informações sobre mão de obra, equipamentos, materiais e tempo necessário em cada fase do projeto. Com esta automação, os investimentos são preservados e o processo é realizado com maior eficiência e segurança.

O DER do Distrito Federal investiu no SIDER para melhorar o controle de mais de 1,9 mil quilômetros de estradas e garantir a segurança de todos que trafegam nestes trechos. Um dos maiores desafios enfrentados pelo departamento era fazer a manutenção rodoviária eficiente, planejando e executando as ações necessárias para proporcionar maior segurança, qualidade e conforto aos usuários. Fale com um consultor!

Deixe um comentário

19 − 16 =