Skip to main content

Com a adesão tecnológica avançando em diferentes segmentos da gestão pública, a capacitação de servidores tornou-se uma medida essencial na formação dos governos digitais. As barreiras do setor ligadas à transformação digital vêm sendo superadas com maior rapidez devido às imposições da pandemia de Covid-19. A crise sanitária vem influenciando os órgãos públicos a transformarem seus processos e serviços para manter a rotina de trabalho e os atendimentos à população de forma remota.


A sensibilização dos profissionais que trabalham para a administração pública é um dos maiores desafios para que um projeto de governo digital dê certo. Essa mobilização é necessária para que o uso da tecnologia seja encarado e resulte, de fato, em algo positivo para instituições, servidores e sociedade.


Para Ana Christina da Silva, Coordenadora de Capacitação e Documentação na Softplan – empresa  referência no desenvolvimento de software para a Indústria da Construção, Justiça e Gestão Pública, isso acontece porque há uma quebra de paradigmas relacionados ao cotidiano de trabalho até então “tradicional” e como o cidadão se conecta com essas organizações. Além disso, a qualificação é uma forma de preparar e engajar os servidores para uma mudança fluida e efetiva, capaz de melhorar processos, aumentar a eficiência nos serviços prestados e gerar mais transparência.

A adoção de novas tecnologias no ambiente governamental, mesmo trazendo benefícios no médio e longo prazos, é desafiadora porque envolve mudança de cultura e adaptação ao novo processo de trabalho. É vital comunicar, sensibilizar e capacitar o servidor desde o início da transformação digital para que ele se sinta parte essencial nesse processo de evolução. Ao estar preparado e confiante ele fará pleno uso do sistema, obtendo resultados estratégicos alinhados aos objetivos dele e do órgão no qual trabalha.

Ana Christina da SilvaCoordenadora de Capacitação e Documentação na Softplan e especialista em Gestão de Pessoas

Referências nacionais

Governo de Santa Catarina

Um dos exemplos mais marcantes da relação entre a capacitação, o sucesso de um projeto e fomento ao investimento do dinheiro público em ferramentas digitais vem de Santa Catarina. O Governo Sem Papel se tornou referência no País e ganhou o prêmio CERTI de Inovação depois que o Estado passou a cadastrar e tramitar todos os processos administrativos e documentos produzidos na Administração Pública exclusivamente em formato eletrônico, por meio da solução Solar BPM. Para que o projeto mantenha os resultados esperados, incluindo uma economia estimada de R$ 29 milhões ao ano aos cofres públicos, só em 2019 mais de cinco mil servidores concluíram cursos presenciais ou a distância para colocar o plano em prática em mais de 30 órgãos públicos estaduais e de lá pra cá as capacitações a distância acontecem periodicamente.

Confira alguns números do início do projeto, etapa de capacitação

1745

Servidores capacitados

42

Turmas

46

Órgãos Capacitados

9,0

Média de Satisfação

Ministério Público de Santa Catarina (MP/SC)

Outro referencial é o MP/SC, que  já tinha as ferramentas disponíveis para avançar na transformação digital, mas até o início do ano passado ainda registrava e tramitava quase a totalidade dos processos em meio físico. Com o começo da pandemia, o Órgão conseguiu capacitar, de maneira online, centenas de servidores  em apenas três semanas e a adesão aos processos digitais inverteu a realidade de trabalho e hoje impacta a celeridade dos procedimentos. Em seis meses, o total de processos incluídos no sistema de forma digital passou de 2% para 96% no volume de inserções.

Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER/SE)

Já o DER/SE, um dos pioneiros no Brasil na implantação de diferentes sistemas que compõem as Soluções Integradas para Gestão da Infraestrutura de Transportes e Obras (SIDER), recentemente contou com uma evolução tecnológica de seu sistema de gestão de contratos e medições de obras, que passou a ser web. Diante das melhorias e inovações desta versão houve a necessidade de uma nova capacitação e, depois desse processo, foi percebido aumento de 500% na produtividade dos servidores. Para o cidadão, o ganho está na comodidade, agilidade e transparência dos serviços.

Aprendizagem virtual

Responsável por levar a transformação digital para diferentes instituições de todo o País, a Softplan desenvolveu ampla expertise em capacitar o setor público e, considerando somente o segmento de Gestão Pública da Softplan, a coordenadoria de capacitação da empresa já ensinou quase 22 mil pessoas na implantação de novos projetos na última década. Dessas, 10,5 mil capacitações foram realizadas a distância  – por meio de aulas online síncronas (ao vivo) e assíncronas (gravadas), workshops, oficinas práticas baseadas nas estratégias de gamificação e utilizando outras metodologias de aprendizagem. sempre customizadas à realidade de cada público.


De acordo com a companhia, desde março de 2020 praticamente todos os cursos são ministrados de forma online e geridos por meio de um Ambiente Virtual de Aprendizagem exclusivo, o Portal Capacita. A mudança, que reduziu as capacitações presenciais para evitar os riscos de transmissão do novo coronavírus, se mostrou efetiva. A mensuração de resultados foi equivalente a dos cursos presenciais ou híbridos, com avaliação média superior a 9,0. Outros mecanismos sobre o impacto das capacitações no ROI dos clientes, como avaliação de reação e usabilidade do sistema, também foram positivos.

Mesmo antes da pandemia nós já adotávamos o ensino a distância para atender ao mercado e, especialmente dentro da gestão pública, essa é uma modalidade que traz benefícios porque, além de tornar a aprendizagem mais acessível em termos de custos, democratiza e agiliza a capacitação da solução permitindo alcançar milhares de servidores de uma só vez. No último ano, devido à necessidade de isolamento e distanciamento social, propusemos aos clientes o ensino online integral e não tivemos nenhuma perda de qualidade. Pelo contrário, além de automatizar toda a logística necessária (agendamentos, presença, pesquisa de satisfação, certificados etc.), os materiais didáticos e as videoaulas são disponibilizados aos usuários dentro da própria solução.

Ana Christina da SilvaCoordenadora de Capacitação e Documentação na Softplan e especialista em Gestão de Pessoas
Ainda sobre sucesso em projetos de capacitação

A Softplan promoveu o processo de capacitação do Escritório de Projetos (Eproj) do Governo de Santa Catarina. 

Assistir agora!

 

Este conteúdo foi publicado pelo portal Economia SC no dia 05/04/2021.

Deixe um comentário